19 de novembro de 2010

Reservado aos fumantes!


Eu odeio cigarro. Mas odeio desde a época em que era politicamente correto gostar de cigarro. Desde a época em que era charme fumar e as propagandas eram permitidas. Mas, mesmo odiando com todas as minhas forças, nunca fui de ficar dando liçãozinha de moral a nenhum fumante. Cada um sabe de si e, a não ser que o fumante seja uma pessoa muito importante para mim, não tenho nada a ver com o vício alheio. O problema é quando o cigarro começa a incomodar aos outros, aos outros não, a mim.

O negócio é que a maioria dos fumantes acha que a fumaça não incomoda ninguém, principalmente se estivermos falando de ambientes ao ar livre. A verdade é que incomoda sim! Principalmente aos alérgicos, como eu. Posso detectar cheiro de cigarro a consideráveis metros de distância. Alguns fumantes podem dizer: "Engraçadinha... quer que todo mundo pare de fumar só para não irritar seu narizinho, é?" Minha resposta: "Mas é claro que sim!"

Sempre achei que os fumantes tinham o direito de fumar, mas acho que, se a pessoa gosta tanto de engolir fumaça, que faça trancada no seu apartamento, no seu quarto, no seu carro, ou seja, que fume sozinha. Acho um absurdo que os melhores lugares dos restaurantes (muitas vezes ao ar livre) sejam reservados aos fumantes. Sempre imaginei que o justo seria que existissem redomas de vidro para que os fumantes pudessem exercer seu direito à liberdade de fumar, sem que o meu direito à liberdade de respirar fosse prejudicado. Pois não é que já pensaram nisso antes de mim?

Eis que, no Japão, existem os fumódromos mais inteligentes que eu já vi. Encontrei dois tipos. O primeiro é um grande cinzeiro ao ar livre. As pessoas podem fumar na rua, mas tem que ser ali naquele lugarzinho. Não se pode sair por aí caminhando e dando baforadas na cara das pessoas.

O segundo é a tal redoma de vidro. Sensacional!


Se, por um acaso, algum dia, alguém cogitasse a hipótese de implantar esse sistema no Brasil, com certeza seria a maior "polêmica". Renderia ótimas matérias no Fantástico e ficaria por isso mesmo. Numa época em que as pessoas pensam em legalizar drogas, implantar um sistema deste tipo seria, para muitos, um retrocesso.

5 comentários:

  1. Também acho que cada um faz da sua vida e da saúde o que bem entender, desde que não interfira nos direitos alheios, tem coisa mais horrível que sair de casa cheirosinha e voltar fedendo a cigarro?! Ainda bem que hoje em dia é prooibido fumar em locais fechados. A redoma seria uma ótima ideia eu aprovo!

    ResponderExcluir
  2. Nossa.... Assustador essa redoma de vidro, mas é uma ótima idéia, lógico que para países com habitantes no mínimo educados o suficiente para aceitar a idéia, implantar e usa-lá, já aqui no Brasil, creio que "o buraco é mais embaixo"! Acho que aqui a redoma de vidro não duraria 1 hora inteira.... Uma pena :(

    ResponderExcluir
  3. tem uma danceteria em Brasília que tem um espaço fechado, de vidro, pras pessoas fumarem. tipo essa redoma aí.

    ResponderExcluir
  4. Excelente idéia! Apesar de já ter fumado um dia, mudei totalmente meu conceito graças a meu marido, minhas queridas filhas por esconder o "maledito", e minha determinação.
    Bjinhos

    ResponderExcluir
  5. eu tenho uma aversão a palavra ódio, mas neste caso uma das coisas que odeio é o cigarro, odeio os fumantes e quando meus amigos fumam odeio eles nesses instantes, a-do-rei a redoma de vidro, fumem e inalem essa fumaça tóxica sozinhos. Para não dizer que conheci um fumante educado (por que todos são mal educados, (por que fumar em um lugar publico é a maior falta de educação e respeito com o cidadão), continuando conheci um italiano que quando queria fumar ia para os quintos do inferno mas não fumava perto de ninguém mas educaçao é outra coisa né?
    Para finalizar odeio qualquer tipo de vicio que prejudique o próximo, se vc quer se prejudicar faça sozinho não precisa colocar outras pessoas no meio.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...